A Madrid de Ernest Hemingway

  • El Madrid de Ernest Hemingway
    El Madrid de Ernest Hemingway.jpg

A cidade mudou muito desde a primeira visita de Ernest Hemingway em 1923, mas até hoje podemos visitar alguns dos lugares, hotéis, museus que inspiraram o escritor para trabalhos como Morte à tarde ou O Sol Também Se Levanta (Fiesta). Nós convidamos você a seguir seus passos.​

 

 

O escritor permaneceu com sua família nessa pensão entre 1923 e 1926, segundo seu primeiro biógrafo, Carlos Baker. Estabelecimento que ainda pode ser visitado, onde eles se lembram de que seu quarto era o número 7.

O agora chamado Tryp Gran Vía presume em sua fachada ter sido um dos lugares visitados pelo escritor. Hemingway fala sobre o estabelecimento em Night Before Battle e em A quinta coluna.

Este hotel é protagonista em algumas das páginas de Fiesta: Jake e Brett: "maravilhosa gentileza com a qual você é servido no bar de um grande hotel", observando como trabalha o barman.

Segundo o proprietário do restaurante, Hemingway costumava comer leitão assado aqui. Ele diz que seu avô tentou ensinar o escritor a preparar a paella. O romance Fiesta termina com uma cena nesta sala de jantar.

No conto A denúncia, Hemingway usa o bar como símbolo do afeto de seus antigos clientes e de outros estrangeiros como ele pela Espanha. Uma das cenas de seu trabalho teatral A quinta coluna é desenvolvida neste bar.

Em um artigo publicado na revista Life intitulado O Verão Perigoso, Hemingway se lembra deste lugar, localizado na praça central de Santa Ana, como um bom lugar para beber cervejas e café.

"Se você realmente quer aprender sobre as touradas, ou se em algum momento você estiver muito interessado, mais cedo ou mais tarde você terá que ir para Madrid." Citação de Morte à tarde, um clássico da literatura de touradas.

O escritor era muito apaixonado por suas obras e celebrou que em 1936 o governo transferisse as principais obras da galeria de arte para Valência, para que elas não sofressem qualquer dano nos atentados que assediaram Madrid até 1939.

O Retiro aparece em Por quem os sinos dobram. Durante os devaneios de Robert Jordan é mencionado um parque com jardins e uma grande variedade de árvores onde ele e Maria poderiam ser felizes.

O Jardim Botânico também aparece na obra Por quem os sinos dobram, mas como "reflexo do cheiro da morte que paira", em referência ao desfecho da guerra.

Publicidade
  • Reviva a Madrid do século XVII, na qual transcorrem as aventuras do famoso capitão criado por Pérez-Reverte.

    A Madrid de Alatriste
  • El Madrid de Alatriste - La rendición de Breda o  Las lanzas - Diego Velázquez
Publicidade
  • Todas as obras e lugares que abrigam a essência do universal artista em Madrid, a cidade que o acolheu e onde estabeleceu as bases da pintura moderna.

    A Madrid de Goya
  • Estatua de Francisco de Goya / José San Bartolomé LLaneces © Museo Nacional del Prado

PRODUTOS OFICIAIS

Desfruta de uma das melhores vistas da cidade, a 92 metros de altura.

Sobe a bordo e descobre a cidade em formato panorâmico.

Descarrega a aplicação das obras primas do Prado, Thyssen e Reina Sofía.