Igreja de Santo António dos Alemães

Igreja fundada por Felipe III nos princípios do século XVII. Trata-se de uma igreja única em Madrid pela sua planta elipsoidal e por estar completamente coberta de frescos.

No início do século XVII, Felipe III ofereceu a igreja e o hospital vizinho aos doentes e peregrinos portugueses de passagem por Madrid, daí que originalmente se chamasse Santo António dos Portugueses. Quando em 1640, a coroa espanhola perdeu Portugal, o templo deixou de acolher os súbditos portugueses e permaneceu vazio até que, em 1689, Mariana de Áustria o cedeu aos alemães católicos que em Madrid acompanhavam a esposa de Carlos II. A partir desse momento passou a ser conhecida como Santo António dos Alemães.

Dedicada desde a origem a Santo António de Pádua, o edifício atual foi erguido a partir de 1624 e na sua construção intervieram vários mestres da época como Pedro Sánchez, Francisco Seseña e Juan Gómez de Mora. A sua decoração interior foi levada a cabo em várias etapas e nela participou uma série de importantes pintores da época, como Francisco Ricci, encarregado da composição arquitetónica que decora a cúpula (um claro exemplo de trompe-l'oeil), Francisco Carreño de Miranda, que pintou o Santo António a ascender para a Virgem, ou Lucas Jordán, encarregado de repintar as colunas dos frescos.

Geolocation
iglesia_de_san_antonio_de_los_alemanes.jpg
iglesia_de_san_antonio_de_los_alemanes_1.jpg
Servicios: 

Serviço de visitas guiadas

Share on

Informação de interesse

Endereço

Calle
de la Puebla , 22
28004
Zona turística: 
Malasaña
Horário: 

Seg.-Sáb.: 10h30-14h00

Tipo información turística: 
Telefone: 
(+34) 91 522 37 74
Fax: 
(+34) 91 523 27 99
Metro: 
Callao (L3, L5)
Chueca (L5)
Gran Vía (L1, L5)
Comboios suburbanos (Cercanías): 
Madrid-Sol
Autocarro: 
1, 2, 3, 44, 46, 74, 75, 133, 146, 147, 148, M2
Preço: 

Entrada: 2 €.