Museu do Prado


O Museu Nacional do Prado reabriu as suas portas no dia 6 de junho, com Reencuentro, um percurso que estará disponível ao público até ao dia 29 de Novembro, e que obrigou ao reordenamento de 190 obras, para evocar a museografia existente no momento da inauguração do Museu do Prado. No dia 27 de outubro reabriu ao público a sala 56 A do edifício Villanueva, dedicada à obra de El Bosco, com uma nova montagem museográfica que permite uma apreciação mais clara das obras, otimizando o uso do espaço. A sala conta também com um monitor profissional, em que o público poderá visualizar uma sucessão animada dos detalhes mais surpreendentes das obras expostas, num tamanho até 12 vezes superior ao original.


Localizado num lugar privilegiado e rodeado de árvores, monumentos e lugares emblemáticos de Madrid, o Museu Nacional do Prado encabeça um dos itinerários turísticos mais visitados da capital: o Paseo del Arte. Além de As Meninas de Velázquez e de Os Fuzilamentos de 3 de maio de Goya, nas suas salas é possível ver obras-primas das escolas espanhola, italiana e flamenca. O Prado conta com uma valiosa coleção de 8600 quadros e mais de 700 esculturas.

O museu apenas expõe uma parte dos seus fundos inesgotáveis, pelo que em 2007 foi inaugurada a ampliação das instalações, projetada pelo arquiteto Rafael Moneo. Consistiu na construção de um edifício em torno do antigo claustro dos Jerónimos e a ligação do mesmo à sede de Villanueva. Além de ser uma das melhores pinacotecas em termos de pintura dos séculos XVI e XVII e de contar com peças de artistas do gabarito de El Bosco, Ticiano, El Greco, Murillo, Rubens, Goya ou Velázquez, guarda importantes fundos de artes decorativas, desenhos e gravações, menos conhecidos, mas de grande valor.

A coleção de Pintura Espanhola proporciona ao Prado um valor acrescentado em relação a outras pinacotecas. Nas suas salas podemos contemplar desde murais românicos que datam do século XII até quadros criados por Francisco de Goya no século XIX. Nestas salas, distribuídas pelo rés-do-chão, primeiro e segundo andares, podemos contemplar telas de El Greco, como O Cavaleiro da Mão ao Peito ou A Adoração dos Pastores. Os amantes da arte saberão apreciar os quadros do Século de Ouro do museu, especialmente as mais de quarenta telas pintadas por Diego Velázquez, entre as quais se destacam As Meninas, As Fiandeiras e A Adoração dos Reis Magos.

Geolocation
Nueva sala de El Bosco. Museo del Prado
El jardín de las Delicias. El Bosco. Museo del Prado
Reencuentro. Museo del Prado
Servicios: 

Ascensor

Audioguías

Biblioteca

Cafetería

Fraldário

Depósito de bagagem / Guarda roupa

Pontos de informação

Restaurante

Sala de amamentação

Loja

Wi-Fi grátis

Share on

Informação de interesse

Endereço

Paseo
del Prado, s/n
28014
Zona turística: 
Paseo del Arte
Horário: 

Seg. -Sáb.: 10h00-20h00

Domingos e feriados: 10h00-17h00

Fecho: 1 de janeiro, 1 de maio e 25 de dezembro.

Dias com horário reduzido de abertura: 6 de janeiro, 24 e 31 de dezembro das 10h00-14h00

Tipo información turística: 
Telefone: 
902 107 077
Email: 
museo.nacional@museodelprado.es
Web: 
http://www.museodelprado.es
Metro: 
Banco de España (L2)
Estación del Arte (Antigua Atocha) (L1)
Comboios suburbanos (Cercanías): 
Madrid-Atocha
Autocarro: 
001, 6, 10, 14, 19, 26, 27, 32, 34, 37, 45, C03, E1
Preço: 

Bilhete geral: 15 €
Geral + exemplar do guia oficial: 24 €.
Bilhete reduzido: 7,50 €.

Entrada gratuita: todos os visitantes, de segunda-feira a sábado das 18:00 às 20:00 horas, e aos domingos e feriados das 15:00 às 17:00 horas. (Consultar outros beneficiários de entrada gratuita na página Web oficial)

Tarjeta Paseo del Arte: 30,40 € (não disponível até que os museus recuperem os 100% da sua capacidade).

Cartão Anual dos Museus Estatais: 36,06 €. (válido durante três meses adicionais para além da data de validade indicada, para compensar o período de encerramento durante o estado de alarme).